Ultione - Tamit VI.

"Os últimos dias de Tamitzaa"!

Ultione - Tamit VI.

Postby Gereth » 03 Dec 2010, 12:54

Ultione

Nome: Ultione (Tamit VI)

Segmentum: Segmentum Tempestus

Setor: Loki

Sub-setor: Hagnarok

Sistema: Tamit-Zaa

População: 18.000 (estimada)

Afiliação: Império

Classe: Death World

Geologia: Planeta instável, com intensa atividade física. Estudos indicam que a crosta de Ultione, após uma chuva de meteoros, tornou-se um verdadeiro quebra cabeças. As inúmeras falhas tectônicas e a deriva continental ocasionada pelo ocorrido levaram o planeta a ter gigantescos oceanos de lava, terremotos intensos e cordilheiras de vulcões. Os depósitos de magma subterrâneos, forçados pelas altas pressões internas do planeta, tornam as erupções massivas e incessantes. A atmosfera é composta basicamente por metano e gás carbônico, entre outros gases tóxicos. Nota-se a presença de um estranho gás, altamente volátil, encontrado em algumas fendas, e uma possível fonte de combustível (estudos são necessários para entender sua natureza).

Ecologia: Não vai além de formas bacterianas que vivem nas rochas ricas em minerais.

Economia: Ultione é um depósito de cristais e minerais raros. O mais abundante deles, o Meitnério, um cristal peculiar altamente energético, é usado como combustível nas Hive Cities e em naves de curto e médio alcance. O potencial da extração de um gás raro, o Piroxium, expelido através de várias pequenas crateras em Ultione torna o planeta interessante, mas a ausência de uma tecnologia de extração sem utilização de estruturas em terra deixa o processo caríssimo e inviável.

Principais Cidades: Ultione não tem nenhuma construção humana fixa, além de torres de observação temporárias instaladas eventualmente durante períodos de calmarias nas erupções que são realocadas assim que as extrações terminam. Fora isso, Ultione apresenta uma quantidade anormal de ruínas primitivas, impossíveis de serem reconhecidas devido à ação do intemperismo e do acúmulo de cinzas. Algumas plataformas orbitais foram criadas para servir de suporte às naves de mineração e exploração de Ultione, tanto para depositar as cargas quanto para fornecer combustível e abrigo aos tripulantes. Encontram-se em condições precárias e extremamente debilitadas pela tirania da elite governante de Tamit-Zaa.

Política: Ultione é uma fonte aparentemente inesgotável de energia, pois os cristais extraídos de lá são repostos com certa velocidade pela própria natureza destrutiva e violenta do planeta. Por isso mesmo, a entrada no planeta é extremamente restrita e somente naves autorizadas podem extrair os abundantes cristais e minerais. A dificuldade na extração no entanto forçou as companhias mineradoras a usarem métodos extra-oficiais de proteção, pois saqueadores se aproveitavam das dificuldades que as naves encontravam ao tentar sair do planeta para armar emboscadas e saquear os cristais.

Estranhamente, apesar da intensa atividade mineradora na região, os cartéis conseguiram que o planeta recebesse o Tithe Grade Aptus Non, isentando-o de pagar tributos ao Administratum e enviar materiais ao Império, quadruplicando seus lucros. Uma investigação está para ser iniciada para verificar se há atividade mineradora no planeta.

Força Militar: A presença de militares se limita aos arredores do planeta, em uma escala insignificante se comparada com o volume e valor material de Ultione. Pouco menos de 57 mil soldados e tripulantes se revezam na patrulha e defesa das plataformas orbitais e das rotas de transporte. Essencialmente compostos por mercenários contratados pelos cartéis mineradores, não respondem diretamente ao serviço militar Imperial e, portanto não sentem vínculo algum com a defesa dos outros planetas, servindo apenas como defesa do esquema extrativista.

Pontos de Interesse:

- As poucas planícies rochosas de Ultione, apesar do relevo irregular, são um ótimo palco para instalar baterias anti-aéreas. Planos de construção chegaram a ser cogitados, caso um processo de extração do gás torne-se viável por novas tecnologias.

- O Administratum está de olho em Ultione, pois os relatórios de estudos recentes aparentam ter sido alterados. Um processo investigativo foi aberto.

- Os eventos recentes em Tamit resultaram em uma série de explosões nos oceanos de lava e em intensos terremotos quase infindáveis. Naves extratoras foram derrubadas pelas colossais colunas de cinzas levantadas pelas erupções. A alta instabilidade tectônica de Ultione parece ter atingido um ponto cataclísmico e o planeta entrou em fase de auto-destruição. Seu núcleo sofreu violentas explosões, potencializadas pela pressão e pelo fluxo de magma instável. Os relatórios dos geólogos responsáveis pela monitoria de Ultione indicam que o planeta está respondendo à estrela, acelerando sua morte. A explosão do planeta pode resultar em uma chuva de meteoros nos planetas próximos e, dependendo de qual ponto da órbita estiver, pode atrapalhar os planos de evacuação de Marmoria e Nimbus. Como Scoria, Ultione está morrendo.

- Aparentemente as ruínas de Ultione apresentaram sinais de atividade energética fora das leituras habituais. Não se sabe ao certo o que possa ter causado tal fenômeno. Indícios apontam para resquícios de um Tomb World Necron
User avatar
Gereth
The Painting Frog
 
Posts: 2151
Joined: 25 Jul 2009, 22:33
Location: Cuiabá - Mato Grosso

Re: Ultione - Tamit VI.

Postby phantasma » 20 Jun 2011, 12:01

Battle Report – Os Últimos dias de Tamitza.
Jogador “ORDEM”: Monty (Blood Angel) e Void (Eldar)
Jogador “DESORDEM”: Alex (Chaos Marines) e Phan (Orks).
Número de pontos da Partida: 6000pts (1500pts por army)
Frente de Batalha: Ultione
Vencedor: DESORDEM – Alex (Chaos Marines) e Phan (Orks).


Um Encontro Inesperado

Em algum lugar de Ultione, fazendo uma ronda procurando por inimigos. O General de Guerra Kek avista uma movimentação anormal, 3 de seus inimigos se enfretando, 2 deles contra um unico.
Ele pensa: "Espero eles se matarem e termino com o que restar?", "Ataco, mato todos e depois continuo minha ronda?".
Mas no meio de seus pensamentos ele indentifica um dos exercitos, "BLOOD ANGELS", e sem pensar avança para cima dos Marines Vermelhos, e ao lado do Demon Prince extermina uma troopa dos seus inimgos mortais.
Vendo que seu "inimigo", que até entao se tornara aliado, estava tendo dificuldades de usar sua habilidades devido a interferencia causada pelo exercito Eldar, ele avança para eliminar o problema Eldar e assim limpar os invasores daquele planeta.
Os Eldar fojem em direçao a Shanti, e os Orks saem em perseguição.

Phan
User avatar
phantasma
Sergeant
 
Posts: 411
Joined: 04 Nov 2010, 12:28


Return to Campanha nacional Warhammer 40.000.

Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron