Os Corvos Não Têm Paz

Seção destinada à postagem de estórias criadas pelos usuários ambientadas em qualquer dos universos ficcionais da GW.

Re: Os Corvos Não Têm Paz

Postby Clayton2009 » 28 Jan 2010, 19:09

Vyster wrote:Pobre exercito Tau, nem tiveram chances contra o malditos berserkers! Continue com a historia! Tomare que os Space Marines e o seus brothers das trevas sem enfrentem logo!
Todas essas historias me dão forças para escrever os capitulos finais da minha campanha contra os vampire counts! Apartir de segunda volto com minhas historias!


Pois é grande Vyster.
Agora é que o bagulho vai ficar muito sério. Mete ficha na tua história também!
"A foe without honour, is a foe already beaten"
User avatar
Clayton2009
Noviate
 
Posts: 77
Joined: 13 Aug 2009, 19:52
Location: Brasília - DF

Re: Os Corvos Não Têm Paz

Postby Vyster » 29 Jan 2010, 13:11

Ja meti brother, só falta eu pensar em uma nova campanha :lol:
Image
"I hate trees. They're like elves, manling. They make me want to take an axe at them" Gotrek Gurnisson
User avatar
Vyster
Veteran Sergeant
 
Posts: 943
Joined: 26 Jul 2009, 21:01
Location: Brasília/DF

Re: Os Corvos Não Têm Paz

Postby Clayton2009 » 09 Sep 2010, 21:29

A TEMPESTADE SE APROXIMA.

Alheios ao que que se passava no espaço, os Blood Ravens se reagrupavam na superfície do planeta e contabilizavam as suas baixas . A 2ª Companhia perdera 45 marines, um dos tanques que fora destacado e algumas instalações da base foram seriamente danificadas. Para o exército Tau as perdas foram ainda maiores em proporção. 325 Fire warrior foram mortos, 01 devilfish destruído e pelo menos 60 Kroot carniovores jaziam mortos.
No acampamento Tau Shas'ter estava visivelmente preocupado: Toda a comunicação com a nave manta cessara subitamente. O que ninguém sabia era que a manta havia sido destruída e os World Eaters já estavam descendo no planeta. Ao despachar suas tropas na superfície do planeta, Maltazer trouxera a podridão do Caos. A simples presença daquelas forças fizera a vegetação luxuriante esturricar e apodrecer em um ritmo assustador. O solo, antes úmido, esturricara e rachara, e o aspecto se assemelhava a uma ferida aberta, com sangue coagulado e um mau cheiro característico.
- Qual a nossa distância dos nossos inimigos? - inquiriu Maltazer a um dos seus aspiring champions.
- Cerca de 40 unidades padrão - respondeu o marine. - Eles não poderão nos detectar a essa distância.
- Excerlente! Quando estivermos prontos abriremos um portal do Warp bem perto deles e os golpearemos de forma fulminante.
O feiticeiro também vieira e agregava forças para conjurar um dos seus encantos nefastos em honra a Tzeench.
A 3ª Companhia dos Blood Ravens já monitorara o ataque e estava chegando ao acampamento da 2ª. Sem dúvida um reforço providencial.
- Capitão Titus se apresentando! - bradou o oficial dos Blood Ravens.
"A foe without honour, is a foe already beaten"
User avatar
Clayton2009
Noviate
 
Posts: 77
Joined: 13 Aug 2009, 19:52
Location: Brasília - DF

Re: Os Corvos Não Têm Paz

Postby Clayton2009 » 09 Sep 2010, 21:45

Seja bem vindo meu irmão! - bradou também o capitão Nehil. Quem luta ao nosso lado é nosso irmão! O que faz aqui? Suas ordens eram ficar à procura da relíquia.
Sei disso Nehil - retrucou Titus - Entretanto recebi um transmissão codificada da Ominis Arcanum em caráter priritário. o império Tau já sabe da nossa presença no espaço e fui ordenado a juntar-me a vocês. Isso ainda não é tudo. Recebi um relato de que os nossos velhos inimigos, os traidores do Caos, estão aqui.
Nehil ficara visivelmente perturbardo. Um combate acirrado com o Tau já fora o bastante para um dia. Então ele ousara perguntar:
- Qual deles ?
- World Eaters - respondeu Titus.
Nehil era um capitão muito experiente em combates contra os marines do Caos. Black Legion, Alpha Legion e Night Lords já eram conhecidos em combate. Desta vez o inimigo era especializado no combate a curta distância.
- Vamos ao posto de comando - disse Titus. Vamos traçar a nossa estratégia de defesa e contra-ataque.
Enquanto isso uma presença monitorava todos os passos dos combatentes. Silenciosamente os Eldar já estavam no planeta, monitorando tanto os Blood Ravens, quanto o Tau, quanto o Caos.
"A foe without honour, is a foe already beaten"
User avatar
Clayton2009
Noviate
 
Posts: 77
Joined: 13 Aug 2009, 19:52
Location: Brasília - DF

Re: Os Corvos Não Têm Paz

Postby Clayton2009 » 23 Sep 2010, 21:01

Como sombras mescladas á paisagem, os Rangers dos Eldar do Craftworld Biel-Tan observavam silenciosamente a movimentação no planeta. O que nehum dos outros sabia é que milênios atrás eles haviam terraformado o planeta duarante as várias viagens das gigantescas naves. Este mundo estava para ser colonizado, mas, a queda da civilização Eldar interrompeu este processo. Era para ser um mundo de estudos avançados em tecnologia, mas as violentas Warp Storms decorrentes do surgimento de Slaanesh, perverteram, ainda que sutilmente, a tranquilidade do planeta. O resultado foi que a fauna e flora foram afetadas de forma completa e irreversível.
Quatro milênios atrás, uma tocaia empregada pelas forças do Caos destruiu um comboio de naves da Guarda Imperial. A bordo de uma das naves, uma relíquia seria entregue aos Space Marines, em particular aos Blood Ravens, para que os Librarians a decifrassem. A nave caiu no planeta, matando todos os seus ocupantes. A relíquia, protegida por um cofre de Plasteel e ceramite sobreviveu.
No entanto, sua queda não passou despercebida. Os Biel-Tan sabiam à época que esse artefato, graças à visão da Farseer Tildamer, possuía ao mesmo tempo uma benção e uma maldição.
"A foe without honour, is a foe already beaten"
User avatar
Clayton2009
Noviate
 
Posts: 77
Joined: 13 Aug 2009, 19:52
Location: Brasília - DF

Re: Os Corvos Não Têm Paz

Postby Clayton2009 » 28 Dec 2010, 02:41

O Ranger Eldar se afastava de forma sutil do acampamento dos Blood Ravens. Eles agiam de forma tão sutil e camuflada que somente um Librarian com seus poderes psíquicos poderia detectá-los. Quando ele se afastou de forma segura, ele iniciou uma curta mas completa transmissão.
Simultaneamente, o acampamento do Caos também fora observado pelos Rangers. Quando eles voltaram a sua base descreveram horrores que a presença do dos World Eaters causava, corrompendo e apodrecendo toda a vegetação e os animais. Inclusive a saída deles fora apressada pois os poderes malévolos de Maltazer, o Lorde do Caos, os denunciara e uma patrulha de cultistas saíra no seu encalço.
Enquanto isso a Farseer Petrel ficava muito apreensiva e sentenciou:
- Vamos nos preparar para enfrentar esta imundície e aqules bárbaros sanguinários que veneram um ímperador aprisionado em seu túmulo.
Com o acampamento Tau a reação era diferente. Shas´Ter, o comandante Tau estava assistindo a uma desagregação iminente na estrutura das suas tropas. Desta vez o bem maior que eles tanto buscavam agora estava em risco. Nesse momento um drone se aproximou e o interpelou:
- Senhor, uma transmissão coddificada, prioridade um.
- Transmita ao meu comunicador - ordenou ao drone - prioridade um confirmada.
O que Shas'Ter viu deixou-o horrorizado. Uma transmissão encriptada das cãmeras da nave Manta embora sem som, contara toda a história do ataque à nave e a morte do Etherial. Os monitores externos viram a frota do Caos mirar contra a nave e dispararam suas armas. A trasmissão cessara. A nave fora destruída.
Agora era uma questão de vida ou morte, enfrentar o Caos e os Space Marines. O maior problema era a relativa proximidade dos Blood Ravens. Aquele acontecimento poderia ser a sentença de uma condenação.
"A foe without honour, is a foe already beaten"
User avatar
Clayton2009
Noviate
 
Posts: 77
Joined: 13 Aug 2009, 19:52
Location: Brasília - DF

Previous

Return to Fluffódromo!

Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest